©  2017 todos os direitos reservados para Dra. Gisela B. Rosa

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Rua Lauro Linhares, 1849 - Sala 401 - Trindade, Florianópolis.

Tel: 048-3234-1712

Implantodontia

A especialidade

A implantodontia é a especialidade da odontologia que mais tem avançado nos últimos anos. Surgiu como a grande solução para restaurar faltas dentárias, através de próteses removíveis ou fixas construídas sobre implantes. Ao longo do tempo foram utilizados os mais diversos materiais como ancoragem para substituir os dentes perdidos (pedra, ouro, dentes extraídos, marfim, implantes metálicos,etc.).

Porém, esta prática na odontologia passou a ter grande credibilidade pelo alto índice de sucesso alcançado, com a utilização dos implantes de titânio, cuja capacidade de osseointegração foi descoberta pelo Dr. Per Ingvar Bränemark, professor e médico sueco.Isso é possível pela propriedade que o titânio possui de incorporar-se ao osso, transformando-se em uma exelente opção de fixação para próteses.

Faça seu agendamento.

Estes implantes podem ser instalados, nas regiões de faltas dentárias, imediatamente após a extração do dente (implante imediato) e muitas vezes a colocação da prótese pode ser feita 48hs a uma semana após(carga imediata). Este tem sido um grande avanço da Implantodontia, que tem reduzido etapas cirúrgicas, devolvendo função e estética em menos tempo.

 

O tempo necessário para reabilitar o paciente com prótese sobre implantes vai depender de um planejamento cuidadoso de acordo com as expectativas do paciente, e principalmente, a avaliação da quantidade e qualidade do tecido ósseo que receberá o(os) implante(s).


REQUISITOS PARA RECEBER REABILITAÇÃO COM PRÓTESE SOBRE IMPLANTES:


- Boa saúde geral. O paciente deve estar com seu estado geral em equilíbrio. Hipertensão, diabetes,  distúrbios de tireóide, osteoporose, ou outras alterações sistêmicas, não são contra-indicações para terapia com implantes. O importante é que o paciente esteja sob acompanhamento médico, com essas alterações compensadas.
- Boa saúde bucal: sem cáries, gengivas saudáveis,ausência de infecções bucais, dentes existentes em posição que não impeça a colocação do(s) implante (s) na posição ideal (pode precisar tratamento ortodôntico prévio), boa oclusão (sem limitações para abrir a boca).
- Faltas dentárias, de um dente, alguns ou todos;
- Osso em quantidade e qualidade para receber os implantes nas regiões planejadas;
- Dificuldade em mastigar com próteses removíveis, porque machucam;
- Insegurança, desconforto ao falar porque a prótese está solta;
- Incômodo em ter que tirar e colocar a prótese na boca, prefere que seja fixa;
- Idade mínima, entre 16 e 18 anos, quando o crescimento maxilar está completo
- Idade máxima, com o aumento da expectativa de vida, os pacientes em idade avançada são os que mais desfrutam das vantagens das próteses sobre implantes, principalmente nos casos de desdentados totais, que não possuem rebordo ósseo suficiente nos maxilares, para segurar suas dentaduras. Sendo que com poucos implantes, o paciente pode receber uma prótese muito firme, ganhando conforto, segurança e eficiência ao mastigar os alimentos. Melhorando sua qualidade de vida.

 

CONTRA-INDICAÇÕES:

 

- doenças sistêmicas graves
- pacientes psiquiátricos
- gravidez
- fumo, o paciente fumante é considerado de risco. Estudos comprovam que existe um índice de fracasso de 11,3% de implantes em fumantes e de 4,8% em não fumantes. Os fumantes possuem mais susceptibilidade a infecções e inflamações, tendo retardo na cicatrização, menor absorção de cálcio, podendo comprometer a osseointegração pela menor formação de osso ao redor dos implantes.
- higiene bucal deficiente


ETAPAS DO TRATAMENTO COM IMPLANTES


A) Exame do paciente e solicitação de exames
Na primeira visita ao Implantodontista, o profissional fará um minucioso exame exame bucal e anamnese, que consiste num questionário para obter a história clínica.
No exame bucal, serão avaliadas as faltas dentárias, saúde dos dentes e gengivas. Se existirem cáries, doença periodontal, ou qualquer infecção, o paciente será orientado a tratar, para evitar a contaminação da cirurgia de implantes.Também é avaliada a posição, e oclusão dos dentes restantes para ver será necessidade de tratamento ortodôntico ou de oclusão, prévio. Após serão solicitadas radiografias (perapicais e (ou) panorâmica) e(ou) tomografias,com utilização de guia radiográfico (e cirúrgico quando necessário) para avaliar a altura e a espessura óssea do osso que vai receber o implante. Também serão solicitados exames laboratoriais como: hemograma completo , glicose, colesterol, tempos de coagulação para avaliar o estado geral atual do paciente, e quando for necessário por historia clínica ou idade, eletrocardiograma
B) Diagnóstico e planejamento
Se após a anamnese, exame bucal e análise dos exames laboratoriai, constatamos que o paciente não apresenta nenhum problema de saúde geral ou bucal, começamos pelo planejamento protético, antes de partir para a cirurgia. São feitas moldagens para confecção de modelos de gesso para estudo. Neste, é planejado através de técnica de enceramento de modelo, a posição ideal que o dente deve ficar na arcada dentária. A partir daqui é confeccionado um guia cirúrgico, que como diz o nome guiará na posição que o implante deverá ser colocado. Este guia também é radiográfico, já que na maioria das vezes será utilizado na execução da Tomografia Computadorizada, para auxilar na medição exata da espessura e altura do osso na região onde está sendo prevista a colocação do implante.
C) Tratamento cirúrgico
Quando existe osso suficiente, colocar o implante é um procedimento simples, rápido. Quando o paciente segue corretamente as orientações sobre repouso, dieta e medicação, não relata dor e raramente incha.
Em situações que exista a necessidade de extrair um dente comprometido, por exemplo por fratura, onde exista suficiente tecido ósseo, com planejamento prévio (radiografias. modelos de gesso), pode ser colocado o implante imediato, e quando este mostrar uma boa retenção óssea, a prótese imediata.
Quando não existe altura óssea e (ou) espessura, o Implantodontista com aperfeiçoamento em cirurgia avançada poderá reconstruir com enxertos o osso perdido.
Para o conforto do paciente, antes e após o procedimentos cirúrgicos, o paciente é medicado com analgésicos, anti-inflamatório e antibióticos potentes, orientado sobre dieta, cuidados com a ferida cirúrgica, repouso, verbal e por escrito, para garantir uma recuperação tranqüila e o sucesso do tratamento.
D) Tratamento protético
No momento da colocação de implante, tendo sido feito planejamento como moldagem e uso de guia cirúrgico, é possível colocar, em muitos casos a prótese imediata ( no momento cirúrgico, 48 horas ou uma semana após). Ou na arcada inferior espera-se três meses e na superior seis meses para realizar a reabilitação protética.
D) Controle e manutenção
É de fundamental importância para o sucesso do tratamento com prótese sobre implantes que o paciente compareça às consultas periódicas de controle e manutenção.
 
Dra. Gisela M. Brizolara da Rosa
CRO: SC-243

atenta clinica de odontologia sistêmica